Policiais militares são certificados na área de Educação Ambiental

 Trinta e seis policiais militares atuarão a partir do primeiro semestre de 2019, na prevenção primária ambiental dirigida a alunos do 5º e 6º anos do ensino fundamental. Os novos educadores ambientais foram certificados na manhã desta quarta-feira (5), no auditório da Casa Militar da Governadoria, em Belém. Eles participaram do primeiro Curso de Formação de Educadores Ambientais da Amazônia (CFEAM).

O CFEAM foi uma parceria firmada entre a Polícia Militar, por meio do Comando de Policiamento Ambiental, com a Escola de Governança Pública do Estado (EGPA), que disponibilizou todos os meios necessários para a realização. Com 142 horas/aulas, a formação abrangeu Projetos Educativos Ambientais, Ecopedagogia, Tecnologias da Educação e Informação, dentre outros, totalizando 30 dias de instruções teóricas e práticas. Semelhante à metodologia aplicada no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), o CFEAM pretende implantar uma agenda de educação ambiental da PM nas escolas.

Os policiais militares formados atuarão em dez instituições de ensino localizadas nos bairros Curió Utinga, Castanheira, Guanabara, Águas Lindas e Pedreirinha, em Belém. A partir da experiência na capital, as instruções devem ser estendidas posteriormente para o interior do estado. “O curso visa práticas sustentáveis, mobilização e o protagonismo dos jovens estudantes na cidadania ambiental, tornando-os sujeitos ativos na preservação do meio ambiente”, destacou o comandante do Batalhão de Polícia Ambiental, tenente-coronel Fernando Biloia.

Para o presidente do EGPA, Danilo Alho, o curso de educadores representou uma conquista importante para a administração pública e para a sociedade como um todo. “Hoje a EGPA atinge pontualmente as necessidades de capacitação e aperfeiçoamento profissional do funcionalismo público. Atuamos na ponta dos anseios da população, digna de serviços públicos de qualidade”, pontuou Danilo.

De acordo com o tenente-coronel Fernando Biloia, a Polícia Militar do Pará é uma das primeiras a se preocupar com a formação desses educadores.

Amazônia - Durante a cerimônia de formatura, o coronel Mauro Pinheiro, comandante do Policiamento Ambiental, chamou a atenção para o fato de o Pará ser o estado brasileiro que mais desmata na região amazônica*. “Esse curso é fundamental para educar as crianças que são nossos futuros formadores de opinião”, explicou o coronel. No mesmo sentido, o cabo Rui Amoras, um dos 36 alunos do CFEAM, reconhece que os contrastes ambientais encontrados dentro do estado tornam fundamental a multiplicação desse conhecimento nas escolas. “Há práticas simples que, às vezes, a gente deixa de fazer dentro de casa. O maior aprendizado é a conscientização ambiental para que as futuras gerações possam desfrutar melhor do meio-ambiente”, afirmou.

Programa

O Curso de Formação de Educadores Ambientais da Amazônia é apenas a primeira etapa do Programa de Educação Ambiental da Amazônia (PROGEAM), que está previsto no Plano Estratégico 2015/2025 da Polícia Militar.

* Dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), junho de 2018

Agência Pará de Noticias


© Copyright EGPA 2019 | Endereço: EGPA – Avenida Governador José Malcher, 900, Bairro Nazaré (entre Trav. Quintino Bocaiuva e Rua Joaquim Nabuco) . Belém – PA.

Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível