Parceria visa criação de curso de mestrado para servidores estaduais

 Os servidores públicos do estado podem ter acesso a um mestrado em Gestão Pública com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação do Ministério da Educação, em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa) e a Escola de Governança do Estado (EGPA). Durante uma reunião nesta quarta-feira, 15, em Brasília, representantes da Capes, Uepa e EGPA debateram o andamento do processo que envolve um convênio entre os três órgãos para a realização do curso.

Pela Capes, participaram da reunião o presidente do órgão, Abílio Neves e o diretor de Programas e Bolsas no País, Geraldo Nunes. O reitor da Uepa, Juarez Quaresma e o diretor-geral da Escola de Governança Pública, Ruy Martini, representaram o estado do Pará. Quem também esteve presente na reunião foi a técnica da representação do governo do Pará, em Brasília, Luciene Borges.

Há um ano, o estado entrou com um processo solicitando apoio da Capes para a realização de um curso de mestrado stricto senso em Gestão Pública. A princípio, o projeto teve sua reivindicação rejeitada, mas após um recurso impetrado pelo estado do Pará, o processo foi retomado e deve voltar à apreciação do Conselho Superior da Capes. A previsão para essa reapreciação é entre o fim do mês de março e meados do mês de abril.

Pelo projeto, o curso de mestrado atingiria todos os servidores públicos do estado de caráter efetivo que já tenham a graduação em ensino superior. A ideia é qualificar ainda mais esses servidores na área de gestão para que os conhecimentos possam ser utilizados na melhoria da eficiência dos serviços prestados à população paraense, principalmente nas áreas de educação, saúde, segurança e projetos de infraestrutura. “É importante formar pessoas do estado do Pará, com atuação no serviço público e que depois permaneçam no estado, trabalhando pela população”, afirmou o diretor-geral da EGPA, Ruy Martini.

O presidente da Capes, Abílio Neves, disse que o projeto, avaliado em primeira instância, sofreu objeções, mas o relatório da Coordenação de Aperfeiçoamento fez considerações positivas sobre a possibilidade de um aprimoramento e revisão do projeto. “O resultado inicial não foi como desejado, mas o argumento e recurso impetrados pelo Pará devem prevalecer”, ponderou.

Para Ruy Martini, a Capes entendeu e se sensibilizou com a proposta, ao elogiar a aproximação entre a Uepa e a EGPA. “Isso nos dá esperanças de uma boa resposta nas próximas semanas”, concluiu.

O reitor da UEPA, Juarez Quaresma, considerou a reunião positiva. “Espero que o encontro possa culminar com a aprovação do projeto e assim podermos ofertar aos nossos servidores um curso tão importante como é o de mestrado em Gestão Pública”, salientou.

Por Pascoal Gemaque


© Copyright EGPA 2018 | Endereço: EGPA – Av. Nazaré, 871, Bairro Nazaré (entre Trav. Quintino Bocaiuva e Rua Joaquim Nabuco) . Belém – PA.

Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível